Somos amistosos e curiosos, inteligentes e irreverentes, engraçados e atarefados, brincalhões e trapalhões, optimistas e saudosistas, pensativos e cognitivos, ingénuos e ténuos, divertidos e vividos, sabichões e amigalhões, honestos e lestos, vaidosos e afectuosos, empenhados e assanhados, extravagantes e acutilantes, compreensivos e objectivos, sociáveis e admiráveis, distraídos e agradecidos, orgulhosos e atenciosos, pacatos e sensatos. Mas... o que gostamos mesmo... é do Movimento Novos Rurais!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

O QUE SÃO OS SUPERALIMENTOS ?


SERÁ QUE OS SUPERALIMENTOS DIMINUEM A OBESIDADE?

Os portugueses estão a ficar mais saudáveis, apostando mais em produtos biológicos e ajuda médica para aprender a comer melhor. Nesta equação alimentar, os chamados superalimentos invadiram os menus dos restaurantes, as prateleiras de supermercado e as despensas lá de casa

O que são os superalimentos?

Não fazem milagres mas a razão do prefixo “SUPER” está nos beneficios que trazem para a saúde.
Segundo os nutricionistas, têm esta designação por serem ricos em determinado nutriente, fazendo com que tenham um efeito quase terapêutico para o organismo.

Quais são alguns dos superalimentos?

Feitas as explicações, vamos às apresentações. A lista é longa mas comecemos com aqueles que já começaram a fazer parte da alimentação dos portugueses, ocupando o lugar tipicamente dado ao arroz, massa e batata, a saber:
  • Quinoa
  • Batata doce
  • Trigo sarraceno
  • Bulgur
As espécies de cereais, grãos ou plantas acima referidas, pelas suas características, ajudam a:
  • Controlar a Diabetes
  • Fortalecer o sistema imunitário
  • Indicados nutricionalmente para uma dieta de emagrecimento
Mais adiante referiremos mais alguns dos restantes superalimentos.

O que procuram nos superalimentos as pessoas com excesso de peso?

Apesar do excesso de peso continuar a ser uma preocupação de quem procura um nutricionista, o padrão tem vindo a mudar.
Há alguns anos atrás quem entrava no consultório de um Nutricionista, na sua maioria, vinha por indicação médica devido ao excesso de peso o que traz sempre uma carga de “imposição” negativa.
Actualmente há muitos mais doentes que procuram um nutricionista para uma reeducação alimentar.
Em vez de dietas milagrosas com resultados de curta duração os nutricionistas vêem cada vez mais pessoas interessadas em aprender a comer melhor, apostando numa mudança a longo prazo.
Alterar hábitos alimentares sem ter como único objectivo ver descer o ponteiro da balança é essencial para prolongar resultados e conseguir assumir novos hábitos de forma independente, sem ter que estar constantemente a ser acompanhado por um especialista.

Os superalimentos são recentes?

Os super alimentos não foram inventados agora, existem há muitos anos em diferentes culturas. O importante é estar atento ao que vai chegando ao nosso mercado.
Existe actualmente a crescente preocupação da indústria para dar opções mais saudáveis aos clientes.
Os restaurantes começam a ter mais opções vegetarianas e as áreas saudáveis dos supermercados começam a ter corredores cada vez mais recheados e a abertura de restaurantes e supermercados categorizados como biológicos e, por isso, mais saudáveis são também pontos positivos.
Apesar das frutas e legumes serem ainda os produtos mais procurados alguns supermercados têm já zonas que são oásis de quem opta por alternativas para fugir à alimentação mais tradicional.
Para essas pessoas, bagas de goji, açaí, maca ou spirulina são tão comuns no dia-a-dia como o sal e a pimenta que todos usamos na cozinha.

Será uma moda ou um estilo de vida?

Não se trata de uma peça de roupa, um restaurante da baixa ou uma banda nova, mas também a alimentação não se escapa a ser alvo das últimas tendências.
Neste caso, se a alimentação saudável é uma moda, então que venha para ficar e, tal como qualquer outra moda, vive de ciclos.
Os chamados sumos detox sempre foram feitos, com o nome de batidos de frutas. As papas de aveia, que têm vindo a tomar conta dos pequenos-almoços, mais não são que as papas das nossas avós.
Os pratos são recuperados mas agora, além de ocuparem os livros de receitas, enchem também os murais das redes sociais. A preocupação é o bom empratamento, o ângulo certo e uma foto que faça jus à qualidade do prato. Além de servir para exibir dotes, serve também de inspiração e motivação para quem se inicia na vida saudável.
Basta explorar o Instagram para se deparar com pratos de legumes salteados com quinoa e gengibre e bolo de banana sem glúten e sem lactose para sobremesa.
melhorsaude.org
Alguns dos superalimentos mais ricos nutricionalmente

CARACTERÍSTICAS DE ALGUNS SUPERALIMENTOS

Quinoa

Quinoa é um superalimento que pode substituir o arroz ou a massa
Quinoa é um superalimento que pode substituir o arroz ou a massa
Vantagens da Quinoa:
  • É isenta de glúten
  • Rica em ácidos gordos e vitaminas, além de uma
  • Acção antioxidante
Pode ser servida em saladas, sopas, panquecas ou como acompanhamento, substituindo o arroz ou massa.

Maca


Maca é um superalimento energético e afrodisíaco que pode juntar-se a um iogurte
Maca é um superalimento energético e afrodisíaco que pode juntar-se a um iogurte ou sopa
Sim está bem escrito! Lê-se maca e não maça!
Vantagens da Maca:
  • O pó de maca ajuda a uma regulação hormonal, ajudando em casos de menopausa
  • Energético
  • Afrodisíaco
Tem um sabor forte, por isso o melhor é juntar a iogurtes ou sopas.

Bagas de Goji

As Bagas de Goji fortalecem o sistema imunitário e combatem o envelhecimento. Podem juntar-se a iogurte
As Bagas de Goji fortalecem o sistema imunitário e combatem o envelhecimento. Podem juntar-se a iogurte, cereais ou saladas
São frutos vermelhos desidratados e consumidos nas formas seca e crua.
Vantagens das bagas de Goji:
  • Combate o envelhecimento
  • Fortalece o sistema imunitário
Pode servir para fazer chá, ou para enriquecer as saladas, iogurtes ou cereais de pequeno-almoço.

Açai

O Açai diminui o colesterol
O Açai diminui o colesterol e é antioxidante. Pode juntar-e a iogurte
Vantagens do Açai:
  • Fruta  rica em proteína e fibra
  • Diminui o colesterol
  • Grande poder antioxidante
Comprando em polpa ultracongelada, pode ser comida como gelado, servida em batidos ou com iogurte,

Spirulina

A Spirulina é uma micro alga
A Spirulina é uma micro alga com elevado teor de proteina, sendo regeneradora após actividade física . Pode juntar-se a sumos e sopas
Vantagens da Spirulina:
  • Esta micro alga é predominantemente composta por proteína
  • Tem uma actividade regeneradora após actividade física
O sabor é forte, por isso é aconselhável que se junte a sumos ou sopas
Concluindo
Introduza de forma gradual pelo menos alguns destes alimentos na sua alimentação e sinta a diferença para melhor na sua saúde.
Algumas das grandes superfícies já têm espaços próprios para estes alimentos, tornando a sua procura mais fácil.
Fonte:Melhor Saúde 

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Prémio à instalação de jovens agricultores pode ir aos 31 mil euros


Pertencer a um agrupamento ou a uma organização de produtores reconhecidos é suficiente para garantir um incentivo de 5 mil euros aos jovens agricultores, entre os 18 e os 40 anos, que a partir desta segunda-feira, dia 23, já vão poder candidatar-se ao Programa de Desenvolvimento Rural (PDR 2020). O prémio à instalação pode ir aos 31 mil euros.

Além do incentivo de 5 mil euros, a obrigatoriedade de ter formação agrícola adequada e a possibilidade de apresentar candidaturas ao regime de reestruturação e reconversão das vinhas são outras das novidades do programa.
Para obter a ajuda, o candidato tem de elaborar um plano empresarial para um investimento mínimo de 55 mil euros, e inferior a 3 milhões de euros por beneficiário, devendo manter a atividade durante um mínimo de 5 anos.
O prémio à instalação é de 15 mil euros (não reembolsável), que poderá ser majorado em 25, 50 ou 75%, consoante o investimento seja acima de 80, 100 ou 140 mil euros. Com o incentivo de 5 mil euros se o jovem pertencer a uma organização de produtores, o total do prémio pode ir a 31 mil euros. Há 204 milhões de euros para atribuir nesta componente, assegura o secretário de Estado.
O pagamento deste prémio será feito em dois momentos: 75% da ajuda após a data da concessão do apoio; 25% após a verificação do cumprimento dos investimentos e a boa execução do plano empresarial.urais.farmingculture

Republic of Foodies


O projecto Republic of Foodies visa afirmar Portugal como um país-destino gastronómico, sensibilizando, nacional e internacionalmente, para os muitos atributos da nossa gastronomia, sustentada em produtos genuínos de grande qualidade e em profissionais que, a cada dia, reinventam a nossa cozinha e os nossos vinhos.

Este projecto turístico português pretende divulgar a diversidade regional de Portugal, no que concerne a sua autenticidade vinícola e gastronómica. Como se cada um de nós pudesse entender cada pedaço deste país simplesmente ao sentar-se à mesa, num sítio desconhecido a desfrutar de algo memorável.

O melhor da vida... está para lá das redes sociais!

Republic of Foodies
Somos um clube secreto de experiências gastronómicas.
https://www.facebook.com/republicoffoodies

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Composto do azeite mata células cancerígenas


O azeite pode ser a próxima arma no combate ao cancro. Investigadores norte-americanos descobriram que um composto deste tempero tão apreciado é capaz de matar uma grande variedade de células cancerígenas humanas sem exercer quaisquer efeitos nefastos sobre as células saudáveis.
 
De acordo com um comunicado divulgado pela Universidade de Rutgers e o Hunger College de Nova Iorque, ambos nos EUA, este ingrediente, denominado "oleocanthal" e presente no azeite extra-virgem, é capaz de romper uma parte da célula cancerígena, fazendo com que esta liberte enzimas que causam a sua morte.
 
No âmbito do estudo publicado na revista científica Molecular and Cellular Oncology, os investigadores conseguiram, em laboratório, perfurar pequenas bolsas no interior das células doentes recorrendo ao "oleocanthal", que, em última instância, as levou à autodestruição.
 
Embora já conhecessem os benefícios deste ingrediente, os cientistas não conseguiam, ainda, entendê-los, pelo que decidiram testar uma hipótese: a de que o "oleocanthal" poderia ser capaz de atacar uma proteína fundamental das células cancerígenas que desencadeia e programa a sua morte.
 
"Quisémos determinar se o 'oleocanthal' estava a atacar esta proteína, causando, assim, a morte celular", explica Paul Breslin, um dos investigadores envolvidos no estudo, em que também participaram David Foster e Onica LeGendre.
 
Após terem administrado este composto às células cancerígenas, os cientistas descobriram que estas estavam a morrer rapidamente, destruindo-se num período máximo de uma hora. Uma vez que a morte celular programada demora, por norma, entre 16 e 24 horas, a equipa concluiu que as células estavam a ser mortas pelas suas próprias enzimas, libertadas por ação do "oleocanthal".
 
Apesar desta intervenção eficiente, o composto não danificou as células saudáveis, pausando, apenas, temporariamente, o seu ciclo de vida - isto é, "adormecendo-as", esclarece Breslin, acrescentando que, depois de um dia, estas células recuperaram o seu funcionamento normal.
 
O objetivo dos investigadores é agora testar este ingrediente em animais vivos para apurar o seu verdadeiro potencial para matar células cancerígenas e encolher tumores. "Também precisamos de entender por que razão as células cancerígenas são mais sensíveis ao 'oleocanthal' do que as saudáveis", acrescenta a equipa.

De acordo com o "World Cancer Report 2014" da Organização Mundial de Saúde (OMS), registaram-se, em 2012, 14 milhões de novos casos de cancro e mais de 8 milhões de mortes causadas pela doença.

Clique AQUI para aceder ao estudo. 

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Ervas aromáticas em vez de sal


A sua utilização na cozinha tem diversos efeitos benéficos para a saúde, diz a DGS
Uma das formas de reduzir o consumo de sal recomendada pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) é a sua substituição por ervas aromáticas. A utilização destas na cozinha, diz a DGS, pode "influenciar dupla e positivamente a saúde, quer pela redução da quantidade de sal nos alimentos quer pelas propriedades benéficas que apresentam para a saúde". É aconselhável usá-las em cru, adicionando-as aos alimentos no final da preparação destes.

As ervas aromáticas - e estamos a falar de alho, aipo, alecrim, cebola, cebolinho, coentros, endro, erva-cidreira, estragão, gengibre, funcho, hortelã, louro, orégãos, manjericão, poejo, salsa, sálvia, segurelha, tomilho - têm proteínas, vitaminas e substâncias fitoquímicas que actuam como antioxidantes, bactericidas, antivírus, fitoesteróis e indutores ou inibidores de enzimas. Estas substâncias serão as responsáveis por várias das propriedades atribuídas às ervas aromáticas: efeitos positivos na prevenção do cancro, no funcionamento dos sistemas cardiovascular, reprodutivo e nervoso. As ervas aromáticas são "excelentes fontes de antioxidantes naturais".

Junte-se a nós!
231.000 amantes da natureza
http://www.facebook.com/novosrurais.farmingculture

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Republic of Foodies


Chamamos-lhe 'trabalho' apenas para simplificar. Na verdade, é mais do que isso. É divertimento, é parcerias, é paixão. Gostamos do que fazemos e fazemos o que gostamos. E isso nota-se. Ora veja. 

Republic of Foodies – A Secret Food Club & Friends
Somos um clube secreto de experiências gastronómicas
https://www.facebook.com/republicoffoodies

domingo, 11 de janeiro de 2015

Sal de Ervas Aromáticas


Reduzindo e melhorando o sal. Usem e partilhem!
Misture nas mesmas proporções oregãos, manjericão, alecrim e flor de sal, triture tudo no liquidificador, e está pronto. 

Utilize no tempero dos alimentos, na mesma proporção que utilizaria só o sal.

Novos Rurais 
Pessoas mais livres, plenas e felizes 
https://www.facebook.com/novosrurais.farmingculture

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Futuro do consumo alimentar caracterizado pela sustentabilidade


Mais consciente do que compra, pelo que privilegia os produtos mais saudáveis e que contribuam para a sustentabilidade do meio ambiente. Assim será o consumidor do futuro, segundo o estudo “The Food Revolution” realizado pela consultora Lantern. 

O estudo assinala uma maior preocupação pela compra de produtos locais, conhecidos como “quilómetro 0”. Além disso, indica que o comércio eletrónico de alimentos vai disseminar-se, graças à entrada de operadores como a Amazon e a avanços na logística, tornando as compras mais imediatas e convenientes. 

No sector das embalagens, o destaque vai para a venda a granel, que criou novos nichos de mercado e deu origem a lojas que apenas vendem a peso. O estudo assinala a sua proposta de valor, com o cliente a comprar a quantidade exata de alimentos que precisa, ganhando um maior controlo no montante gasto. Estes pontos de venda também atraem os consumidores preocupados com o bem-estar social, já que têm um efeito direto no desperdício de alimentos e nas questões ambientais causadas pelas embalagens não recicláveis. 

Novos Rurais 
Somos 231.000 amantes da natureza!
https://www.facebook.com/novosrurais.farmingculture

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

FAÇA UMA HORTA NA VARANDA

Há cada vez mais gente a aproveitar o pouco espaço que tem em casa para cultivar legumes e ervas aromáticas. Saiba como deve proceder
Numa varanda ou num terraço, as condições climatéricas tendem, por vezes, a ser extremas, muito calor no verão e muito frio e vento no inverno. Muitas vezes, são também zonas expostas a ventos. Devemos ter esses fatores em conta e tentar minimizá-los com a criação de barreiras corta vento (sebes) e ensombramento quando necessário. Saiba quais são as vantagens de ter uma pequena horta nestes espaços e o que deve fazer para tirar verdadeiramente partido dessa opção sem perder muito tempo nem ter muito trabalho.
Vantagens de hortas em varandas e terraços:
- Implicam pouco espaço
As hortícolas precisam de muito pouco espaço para se desenvolverem, uma vez que em qualquer metro quadrado produz uma série de coisas. A produção nunca será igual a uma horta tradicional em termos de quantidade e variedade de plantas produzidas.
- Exigem pouco investimento
Pode começar à medida do tempo e dinheiro que tem disponível. Começa com um ou dois vasos e à medida que ganha mais confiança vai aumentando a produção e a variedade da mesma.
- Requerem pouco tempo de manutenção
Não tem trabalho deescavar, sachar e mondar, que são as tarefas que numa horta consomem mais tempo e esforço.
- Pedem menos infestantes que uma horta tradicional
Como é um ambiente mais confinado, acaba por ser muito menor o aparecimento de infestantes.
- Têm a vantagem da mobilidade (dependendo do tamanho e peso das floreiras)
Pode levá-las para onde lhe der mais jeito, pode protegê-las do frio ou do calor excessivo, movendo-as para locais mais abrigados.
O que necessitam as hortícolas em vaso ou floreira
Para começar, necessitam de um bom substrato, de preferência biológico especifico para hortícolas. As floreiras precisam estar muito bem drenadas precisam ter furos, de levar uma camada drenante que poderá ser de argila expandida (leca), brita ou cacos de barro, uma camada de geotêxtil para que a água não arraste o substrato. Por cima coloca-se o substrato.
As hortícolas são plantas que geralmente necessitam de muita água. Se tiver um ponto de água no terraço ajuda, senão tente levar a água até ao terraço com uma mangueira de rosca. Evite as floreiras ou vasos muito altos e estreitos pois têm mais tendência a desequilibrar, principalmente em zonas ventosas como são grande parte dos terraços.
Veja na página seguinte: Como se processa a substituição de substrato de um ano para o outro
Substituição de substrato de um ano para o outro
Pode substituir a totalidade do substrato de um ano para o outro (no caso de vasos pequenos) ou apenas uma parte do substrato (entre 10 a 20 cm superficiais), tendo o cuidado de adicionar matéria orgânica. Não se esqueça que as hortícolas esgotam muito o solo e numa floreira ou vaso mais ainda, uma vez que o substrato é finito.
Escolha das floreiras
Há muita oferta no mercado, escolha recipientes com drenagem e adaptados à dimensão das plantas que vai lá colocar. Os vasos e floreiras de barro absorvem eles próprios a água, logo temos de regar mais mas são os meus favoritos. São baratos e conseguimos ver pela cor do barro se o substrato está muito seco ou não. Os de PVC são práticos, leves e fáceis de usar.
As caixas de fruta dão excelentes floreiras para hortícolas, forradas com contraplacado ou com tela. Pode colocar uma estrutura de ferro ou madeira e pendurar o vaso na parede ( já existem em tecido geotêxtil). São boas formas de aumentar o espaço quando este é curto. As floreiras verticais também são uma excelente forma de ter muitas plantas em pouco espaço.
Seleção das plantas
Deve escolher plantas que não cresçam demasiado e cujo volume não invada tudo. De preferência deverão ser de crescimento rápido para aproveitar as primeiras colheitas. Não se esqueça que as hortícolas são para consumir, logo tem de as replantar regularmente para ter sempre quantidades para consumo. Para plantar em vaso ou floreira e se o seu espaço é limitado, faça uma escolha inteligente, cultive o que consome mais, não se entusiasme com catálogos de sementes na internet, mostruários de sementes nas lojas da especialidade e plantas nos centros de jardinagem pois corre o risco de cultivar especialidades que nunca vai comer e que nem sequer conhece.
Uma opção sensata é produzir em quantidade que consiga comer (não tem graça nenhuma ter três morangos e duas cenouras). Se não tem muito espaço mais vale optar por ter uma floreira com alfaces, outra com um ou dois tomateiros, um vaso grande com couve, rúcula, entre outros. Algumas das hortícolas mais adequadas a vasos e floreiras incluem legumes como a beringela, o tomate, a rúcula, o pimento, o piripiri, alfaces, couves, cenouras, abóboras, favas, ervilhas, canonigos, acelgas, ervilhas e rábanos. Todas as aromáticas são adequadas para ter em vasos e floreiras. Misture-as com as hortícolas respeitando as consociações.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Casas em Taipa - Pisar a Terra Nua e Crua


Há mestres construtores que levantam casas em terra crua. Isto desde o tempo em que Cristo andava pelo mundo. Deitam a terra entre dois taipais de madeira, fecham os topos com comportas, apertam tudo com agulhas de ferro, costeiros e cordas e pisando-a com maços, levantam paredes. Esses especialistas eram – porque hoje já quase não existem – os construtores da taipa, pedreiros que, além desta, dominavam outras técnicas de construção.

A maior parte do Alentejo abrigou as suas gentes em casas de taipa. Casas senhoriais de impressionante traçado foram assim construídas, sirva como exemplo o Paço Ducal de Vila Viçosa. Outras vezes eram construções de somente quatro paredes, quase sem compartimentos, como as pobres casas do Castelo, em Serpa.


Construir em taipa é uma forma de utilizar o mais singelo e comum dos materiais: a terra. A pedra há que procurá-la aqui e ali, ajeitá-la, parti-la. O tijolo há que moldá-lo do barro, secá-lo, cozê-lo, dispô-lo um sobre o outro. A terra, de onde vimos e aonde retornamos, é outra coisa. Está à mão. Existe em toda a parte. Há só que compactá-la para que ganhe resistência. Prensá-la de forma adequada, para que se transforme em barreira contra a intempérie. É uma invenção quase óbvia do homem.
(…)

(do livro Margem Esquerda do Guadiana de João Mário Caldeira)


EcoCasa Portuguesa

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Que tipo de cozinheiros temos por aqui?


Queremos saber que tipo de cozinheiros temos por aqui!
Tradicionais ou alternativos?

Somos um clube secreto de experiências gastronómicas
Junte-se a nós! Venha mostrar o foodie que há em si!
https://www.facebook.com/republicoffoodies

Republic of Foodies – A Secret Food Club & Friends
Uma comunidade para chefs, cozinheiros, foodies… ou simplesmente amantes de aventuras.

CONGELAR ERVAS AROMÁTICAS

A congelação de ervas aromáticas é uma técnica muito útil que permite que possa usufruir por mais tempo dos “cheiros” que plantou em casa.

As ervas aromáticas congeladas conservam a sua fragrância durante 3-4 meses, podendo utilizá-las em sopas, guisados, estufados e molhos.
Sendo que a secagem das ervas aromáticas não se adequada a todas (ex.: salsa, manjerona), a congelação torna-se também nestas situações uma excelente alternativa para a sua preservação durante um período de tempo mais alargado.
Para congelar ervas aromáticas precisa:
- Lavar e secar bem as ervas aromáticas;
- Picar as ervas;
- Congelar em pequenos recipientes ou nos tabuleiros dos cubos de gelo com um pouco de água.
Como alternativa pode reduzir cada erva a puré com um pouco de azeite numa picadora e congelar em sacos ou recipientes plásticos.




Minicasas Portugal

Estas mini casas são portuguesas e feitas por um auto-didacta

O “boom” das mini-casas é mundial e há muito que chegou a Portugal. Nas Caldas da Rainha, o “artesão de casas” João Neves constrói espaços sustentáveis, com madeira, cortiça, lã de ovelha e tecidos.

Apelida-se de “artesão de casas” para afastar a ideia de um empresário que faz produtos em série e de forma automatizada. Em seis anos, João Neves ergueu mais de 30 mini-casas — e, garante, não há duas iguais entre elas. O que as une? O conceito de sustentabilidade: “Produzo de forma artesanal e sempre respeitando a natureza. Uso madeira, cortiça, lã de ovelha e tecidos.”

Três meses sem trabalhar, à custa de uma operação a um joelho, marinaram aquilo que viria a ser o seu emprego e a concretização de uma “ideia de criança”: “Gostava muito desta ideia de materiais naturais e com tanto tempo parado comecei a pensar no que podia fazer. Sempre tive uma paixão por construção de abrigos e foi aí que fui parar”, contou o ex-bancário e ex-professor de cerâmica e escultura.

A Minicasas Portugal nasceu assim, há seis anos, com a construção de um “yurt” (cabana circular usada na Mongólia) para usufruto próprio. A partir dali, João Neves não parou mais: “Foi sempre a desenvolver coisas diferentes. Mas não tenho nada em ‘stock’, produzo de acordo com o que o cliente quer”, contou.


As mini casas têm um mínimo de dois e um máximo de 20 metros quadrados e são sempre erguidas quase exclusivamente com “materiais sustentáveis”, como a madeira, a cortiça, tecidos e lã de ovelha. E estas escolhas não beneficiam só o ambiente, são boas para o conforto e saúde de quem as habita, diz João Neves: “A lã de ovelha é um óptimo isolamento, tanto para o frio como para o calor, e absorve e liberta humidades. Sendo um material poroso é não só sustentável como saudável.”

E como aprendeu o homem de 49 anos a arte? “Sou um auto-didacta. Aprendi fazendo pesquisa na internet. Dantes usavam-se enciclopédias, agora está tudo online.” O preço dos “open space” de João Neves varia “entre os três e os seis mil euros” e é difícil eleger um cliente tipo: “O meu primeiro cliente foi uma pessoa de 72 anos, mas a faixa etária é variada. A maior parte andará nos 40 – 50 anos, mas já vendi a casais nos 30 anos”, conta, acrescentando que têm crescido os clientes ligados ao turismo.

Nos países europeus, a febre das mini casas tem crescido na faixa etária dos 20-30 anos, por jovens que procuram alternativas mais baratas do que os empréstimos.

Fonte e foto:P3 e MInicasas 

domingo, 14 de dezembro de 2014

Bebe três litros de água por dia, num mês rejuvenesce 10 anos


Bebe três litros de água por dia, num mês rejuvenesce 10 anos

Uma mulher de 42 anos decidiu começar a beber três litros de água por dia e, após um mês, as diferenças no seu grão de pele são notórias, como pode verificar na imagem acima. Em declarações ao Daily Mail, Sarah Smith afirma que “todos os sistemas e funções do nosso corpo dependem de água”.

Sarah Smith sofria de dores de cabeça e de indigestão e, depois de falar com o seu neurologista e com o seu nutricionista, iniciou uma experiência de um mês, em que bebia três litros de água por dia.

A mulher de 42 anos, mãe de dois filhos, fotografou-se antes de começar a experiência e depois e publicou os resultados no Daily Mail. As diferenças são notórias, dando impressão de rejuvenescimento significativo da pele.

De acordo com Sarah, a desidratação era a causa do “envelhecimento à volta dos olhos, de uma profusão de rugas e de uma pigmentação estranha na pele”. Este aspeto pouco saudável da pele estará, então, relacionado com o consumo de água.

Sarah adiantou, ainda, que decidiu levar a cabo esta experiência depois de ler um estudo que dizia que uma em cada cinco mulheres, no Reino Unido, consomem menos do que a quantidade diária recomendada de água.

“Todos os sistemas e funções do nosso corpo dependem de água. Limpa as toxinas dos órgãos vitais, leva nutrientes para as células, hidrata tecidos dos ouvidos, do nariz e da garganta e elimina resíduos”, esclareceu a mulher.

No entanto, a conclusão não é aceite de forma generalizada. Um dermatologista afirmou à revista Cosmo UK que “não existem dados suficientes que provem que oito [ou mais] copos de água por dia melhorem realmente o tom e a textura da pele”.

Fonte:Daily Mail

Os beneficios de usar ervas aromáticas


Usem e partilhem!
Os beneficios de usar ervas aromáticas 

Desde tempos remotos que as ervas aromáticas sempre foram utilizadas como remédios medicinais e também na culinária, para dar mais paladar aos alimentos. Hoje, mais do que nunca, as ervas aromáticas estimulam o apetite, pela variedade de sabores e também porque em muitos casos, conseguem substituír o sal em alguns alimentos. Nos casos de hipertensão, uma mistura de ervas aromáticas, aromatiza a carne, peixe e saladas, evitando o sal, que é considerado o grande causador de doenças cardiovasculares. Outras propriedades como a luta contra o cancro e o envelhecimento precoce, são também a grande vantagem do consumo regular destas ervas.

Movimento Novos Rurais
Pessoas mais livres, plenas e felizes!

https://www.facebook.com/novosrurais.farmingculture

sábado, 13 de dezembro de 2014

Na cozinha de Gordon Ramsay!

Na cozinha de Gordon Ramsay!
https://www.facebook.com/video.php?v=10203225879749526

Como Fazer Gel de Aloe Vera


Esta é uma maneira muito simples de fazer gel de aloe vera caseiro.

Primeiro, há que escolher uma folha com aparência saudável, e que esteja a crescer em direção a parte inferior da planta (aquelas que não estão suficientemente maduras, não crescem em direção ao solo). Corte-a na base.

Em seguida, deixe-a na posição vertical, levemente inclinada sobre um recipiente. Deixe a folha nesta posição por cerca de 12 minutos, permitindo que a seiva seja totalmente drenada. Providencie uma tábua onde possa cortá-la, e uma faca afiada e pontiaguda. Com cuidado, retire as bordas pontudas e, num dos lados, toda a parte externa. Faça um corte longitudinal, buscando remover somente a substância gelatinosa.

Para facilitar a retirada, poderá usar uma colher, ou uma faca de manteiga.

O seguinte passo e armazenar o gel. Escolha um recipiente de vidro que seja escuro, para não permitir que fique exposto à luz. Adicione entre 1 e 2 gotas de vitamina E, e uma pitada de pó de ácido cítrico, ou 1 cápsula de vitamina C esmagada. Estes ingredientes vão garantir a longevidade do seu gel. Guarde na geladeira, e poderá usá-lo por até 1 ano.



Tacho meu, tacho meu...


Tacho meu, tacho meu... haverá país com mais histórias de comida do que o meu?

Somos um clube secreto de experiências gastronómicas
Junte-se a nós! Venha mostrar o #foodie que há em si!
https://www.facebook.com/republicoffoodies

Republic of Foodies – A Secret Food Club & Friends
Uma comunidade para chefs, cozinheiros, foodies… ou simplesmente amantes de aventuras.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Casas em Taipa - Construção Sustentável


E se a sua casa fosse feita de terra?

Construir em taipa é uma forma de utilizar o mais singelo e comum dos materiais: a terra. A pedra há que procurá-la aqui e ali, ajeitá-la, parti-la. O tijolo há que moldá-lo do barro, secá-lo, cozê-lo, dispô-lo um sobre o outro. A terra, de onde vimos e aonde retornamos, é outra coisa. Está à mão. Existe em toda a parte. Há só que compactá-la para que ganhe resistência. Prensá-la de forma adequada, para que se transforme em barreira contra a intempérie. É uma invenção quase óbvia do homem.

A construção em terra, pedra e madeira permite cumprir um dos principais papéis que se impõe às construções actuais: a sustentabilidade dos materiais utilizados. Qualquer um destes materiais é reutilizável, não constituindo qualquer perigo, nem sobrecarga ambiental mesmo após a sua vida útil.

EcoCasa Portuguesa
http://www.facebook.com/ecocasaportuguesa

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Lugares Secretos em Portugal

O generoso pequeno-almoço caseiro alentejano.
Para descobrir os encantos e os sabores do Alentejo. 


Quando se faz da viagem um vício e se procuram lugares especiais de corrida noutros continentes, ficamos ainda mais surpreendidos por encontrar em Portugal um lugar onde apetece ficar em lua-de-mel o resto das nossas vidas.
 By: Republic of Foodies

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Clube de Jantares Secretos


Já se inscreveu na mailing list da Republic of Foodies?
Inscreva-se neste clube exclusivo aqui: http://zip.net/bbp398

Jantares memoráveis em sítios improváveis

Conceito:
Para quem não conhece o conceito, trata-se de uma experiência gastronómica, sempre em um ponto secreto e também com cardápio surpresa.
O cliente fica sabendo onde será o próximo jantar apenas após a confirmação da reserva, pela rede de amigos ou divulgação boca-a-boca. Dessa forma, os jantares secretos acabam sendo algo exclusivo e requintado.




sábado, 8 de novembro de 2014

Jantares Secretos nas Quintas de Portugal



Partilhe com os seus amigos uma experiência única! 
Workshop de culinária, provas, tertúlia e jantar.
https://www.facebook.com/events/272182456325078/

Grandes chefs, grandes vinhos, grandes eventos! 
A Republic of Foodies vai juntar chefs, foodies e amantes da natureza.
As inscrições no jantar estão limitadas a 30 vagas por cidade.

Para receber convites para este e outros eventos, inscreva-se aqui: http://zip.net/bbp398
Data:06 de Dezembro de 2014
Sábado - 19:00 / 02:00

4 menus secretos e requintados, doces elaborados, pratos do outro mundo,vinhos, café, e outras bebidas.

Local Secreto em: Porto, Coimbra, Lisboa, Évora, Beja e Faro
90 euros por pessoa.