Somos amistosos e curiosos, inteligentes e irreverentes, engraçados e atarefados, brincalhões e trapalhões, optimistas e saudosistas, pensativos e cognitivos, ingénuos e ténuos, divertidos e vividos, sabichões e amigalhões, honestos e lestos, vaidosos e afectuosos, empenhados e assanhados, extravagantes e acutilantes, compreensivos e objectivos, sociáveis e admiráveis, distraídos e agradecidos, orgulhosos e atenciosos, pacatos e sensatos. Mas... o que gostamos mesmo... é do Movimento Novos Rurais!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Agricultores transmontanos são exemplo de envelhecimento activo

Imagem de arquivoOs agricultores transmontanos são um exemplo de envelhecimento activo e há muito tempo aplicam a fórmula com que se pretende salvar as reformas das gerações futuras, segundo as conclusões de um estudo divulgado hoje, em Bragança.
A autora, Sílvia Nobre, uma investigadora do Instituto Politécnico de Bragança, estudou meia centena de casais de agricultores idosos da Terra Fria Transmontana e concluiu que "o seu modo de vida já está em consonância com aquilo que agora se está a dizer que toda a sociedade" tem de fazer.
"Aquilo que se está a pedir agora é que as pessoas trabalhem até mais tarde, que as pessoas tenham reduções nas reformas e complementem os rendimentos. No caso dos agricultores, não se prevêem reduções nas reformas, mas elas já são tão baixas que, no fundo, já se pode considerar que eles estão a operar com uma sustentação mínima do ponto de vista do Estado", afirmou.
Fonte:  Lusa



Partilhar

Sem comentários:

Enviar um comentário