Somos amistosos e curiosos, inteligentes e irreverentes, engraçados e atarefados, brincalhões e trapalhões, optimistas e saudosistas, pensativos e cognitivos, ingénuos e ténuos, divertidos e vividos, sabichões e amigalhões, honestos e lestos, vaidosos e afectuosos, empenhados e assanhados, extravagantes e acutilantes, compreensivos e objectivos, sociáveis e admiráveis, distraídos e agradecidos, orgulhosos e atenciosos, pacatos e sensatos. Mas... o que gostamos mesmo... é do Movimento Novos Rurais!

terça-feira, 14 de junho de 2011

Sítio organiza workshops de Construção com Terra

Sítio está a organizar dois workshops de Construção com Terra, em Mangualde, entre 30 de Julho e 7 de Agosto. Os eventos serão destinados a todos aqueles que têm curiosidade em compreender melhor este material, com ou sem formação na área da construção. As inscrições já se encontram abertas.
A primeira iniciativa irá abordar informação geral acerca do tema, os vários tipos de material, assim como algumas técnicas e métodos de optimização. Já a segunda consistirá na construção de um pequeno edifício em adobe. Os workshops, com Ana Ruivo e Samuel Rodrigues, podem ser frequentados em separado.
O edifício, cujo processo já se iniciou, será um banco de sementes e oficina de trabalho e terá forma de abóbada catenária, com três metros de altura, três metros de largura e seis de profundidade. Os participantes serão organizados em equipas para concluírem o processo.
Tal como está organizada hoje, a construção de edifícios exige a acumulação de riqueza material para ser levada a cabo – para a aquisição dos materiais de construção e para assegurar mão-de-obra qualificada. A construção com terra inscreve-se noutra ordem de prioridades. Porque pode ser realizada por grupos de pessoas não especialistas, com ferramentas simples e em momentos de partilha, a construção de casas, ou qualquer outro edifício em terra, potencia o desenvolvimento de laços com outros e a transmissão dos saberes.Como material de construção, a terra é compatível com valores de solidariedade e partilha tão importantes para contrariar a lógica individualista e competitiva que domina a sociedade contemporânea e fragiliza tanto os grupos como os indivíduos, adianta o comunicado da organização.


Partilhar

Sem comentários:

Enviar um comentário