Somos amistosos e curiosos, inteligentes e irreverentes, engraçados e atarefados, brincalhões e trapalhões, optimistas e saudosistas, pensativos e cognitivos, ingénuos e ténuos, divertidos e vividos, sabichões e amigalhões, honestos e lestos, vaidosos e afectuosos, empenhados e assanhados, extravagantes e acutilantes, compreensivos e objectivos, sociáveis e admiráveis, distraídos e agradecidos, orgulhosos e atenciosos, pacatos e sensatos. Mas... o que gostamos mesmo... é do Movimento Novos Rurais!

sábado, 23 de julho de 2011

Feira da Terra revela o melhor que Aljezur produz


Alguns dos melhores produtos tradicionais e biológicos da região vão estar à venda no ciclo da Feira da Terra, que arranca já este sábado, em Aljezur. Numa altura em que a segurança alimentar está cada vez mais na ordem do dia, os agricultores locais apostam neste certame para se aproximarem dos consumidores e se destacarem face à forte concorrência das grandes superfícies que invadiram o Algarve nos últimos anos.
Atualmente, poucos consumidores sabem o que comem e, menos ainda, sabem quem e como se produz. Mas no ciclo da Feira da Terra, em Aljezur, os produtores têm um rosto e uma imagem.
O certame, promovido pela câmara de Aljezur, vai ter início já no próximo dia 9, seguindo-se depois outras datas: 23 de julho, 6 e 20 de agosto, e 3 de setembro, sempre entre as 8h00 e as 13h00.
“O grande objetivo é divulgar e valorizar os produtos da região, promover os agricultores locais e aproximar os consumidores à terra”, afirma o vereador responsável pelo pelouro das feiras e mercados, António Carvalho.
O certame vai juntar cerca de 55 produtores e artesãos do concelho de Aljezur, mas também de concelhos vizinhos, como Monchique e Silves.
No Pavilhão de Feiras de Aljezur, “os visitantes poderão apreciar e adquirir alguns dos melhores produtos naturais e de agricultura biológica da região”, frisa António Carvalho, referindo-se aos produtos hortícolas, agroalimentares, mel, enchidos, doçaria, vinho biológico, medronho e amendoins, que por estas bandas são conhecidos como “alcagoitas”, sem esquecer a famosa batata-doce.
“A ideia é mostrar que os produtos locais são bons e verdadeiramente genuínos, aproximando as pessoas de que quem vende os produtos. Por outro lado, esta feira ajuda os agricultores a escoarem a sua produção”, salienta o vereador da câmara de Aljezur.


Sem comentários:

Enviar um comentário