Horta da Formiga ensina técnicas de agricultura sustentável




Mais de 3500 pessoas já participaram em cursos de formação sobre compostagem.


Desde os primeiros anos do novo milénio que a saída da A4 para Ermesinde não é mais a mesma. Antes, o terreno estava destinado à recepção do lixo de Valongo e municípios vizinhos, formando uma montanha a céu aberto que, dependendo da intensidade e direcção dos ventos, deixava o ambiente ao redor com um odor muitas vezes insuportável. Hoje, o cenário é bem diferente, pois ali estão localizados o Parque Aventura e a Horta da Formiga, ambos projectos da Lipor.

Localizada entre Ermesinde e Baguim do Monte, numa área conhecida como Formiga, está a Horta da Formiga, um espaço destinado ao incentivo da produção sustentável de hortícolas. De acordo com Ana Lopes, gestora de projectos da Lipor, a Horta da Formiga foi criada em 2002 "com o objectivo de sensibilizar a população para a valorização dos resíduos orgânicos, através da compostagem caseira, promoção da agricultura biológica e contacto com a natureza".


Para que a Horta conseguisse atingir a sua missão, foram desenvolvidos cursos de formação e visitas abertos a qualquer cidadão, seja criança ou adulto. Um dos cursos, gratuito, foi de compostagem caseira que permite às pessoas confeccionar em casa o composto para adubar a terra, a partir de restos de produtos orgânicos como pão, massas, cascas, frutas e legumes ou aparas de jardim armazenados em recipientes apropriados, denominados compostores. 

Esse composto traz uma série de vantagens, pois não só melhora a estrutura e a fertilidade do solo, mas também reduz os custos de transporte e de deposição de resíduos que, de outra forma, não teriam o destino final adequado. Só para se ter uma ideia, os sacos de lixo recolhidos à porta ou nos contentores contêm uma média de 40 por cento de matéria orgânica, que acaba por ser desperdiçada, além de contribuir para a poluição do meio ambiente.



O sucesso da agricultura biológica

O sucesso do primeiro curso ligado à agricultura biológica foi tanto que, naquele mesmo ano, foi necessário criar mais quatro turmas, que atenderam a um total de 74 pessoas. 

Entretanto, a procura não cessou e, em 2010, foram oferecidos 188 cursos que contaram com 3664 participações. A Horta da Formiga funciona como um centro de demonstração de compostagem caseira, com instalações equipadas para proporcionar aos alunos e visitantes uma aprendizagem completa sobre o processo, desde as aulas teóricas às práticas. Os alimentos ali produzidos são vendidos aos colaboradores da Lipor.



A grande adesão por parte dos cidadãos comprova que este tipo de iniciativas é sempre bem vista e bem recebida pela sociedade. "Cada vez mais tentamos dar resposta às necessidades da população, nunca esquecendo a nossa missão de promoção da prevenção de resíduos orgânicos e de boas práticas agrícolas, ambientais e sociais", conclui Ana Lopes.




Comentários

Mensagens populares