Ponte de Lima: Cinquenta e quatro famílias já usam hortas urbanas



As Hortas Urbanas de Ponte de Lima já distribuíram pelas famílias limianas cinquenta e quatro lotes, informou ontem a autarquia. Fonte do gabinete do presidente da câmara disse ao CM que por enquanto a abertura de novos lotes para esse efeito está encerrada, salvo se ocorrer uma procura em quantidade que justifique. 

O projecto foi lançado dia 7 de Novembro de 2009 na Veiga de Crasto, tendo por objectivo sensibilizar a população para impactos ambientais e sociais resultantes das alterações que têm ocorrido no espaço rural, bem como disponibilizar aos munícipes, nomeadamente aos que não possuam terras agrícolas, um lote de terreno para fins agrícolas.

Perante o êxito alcançado, o Município constatou que muitos outros limianos demonstraram interesse em aderir ao projecto, e deliberou aumentar o número de lotes, encontrando-se actualmente todos ocupados, num total de 54 lotes. 
As Hortas Urbanas de Ponte de Lima permitem aos utilizadores produzir hortícolas, desde a batata, couve, feijão, alface, tomates, pimentos, pepinos, e frutos como o morango e até flores.





Quarenta metros quadrados com água e instalações

Desde o início, o Município disponibilizou aos interessados lotes de 40m2 inseridos em área vedada, com ponto de água para rega das culturas instaladas, um abrigo comum para armazenamento dos utensílios e um espaço comum para compostagem ou colocação de estrumes. A autarquia facultou ainda informação sobre modos de produção e práticas culturais ambientalmente correctas.

Ontem, em nota à comunicação social, a autarquia limiana considerou que face à procura registada pela comunidade local, o projecto foi acolhido “de forma excepcional”. A iniciativa é coordenada pelo Serviço da Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos, e tutelada pela vereadora do Ambiente.



Comentários

Mensagens populares