Sementes para Recuperar

Cebolas roxas, tomates amarelos e alfaces acastanhadas?
Pode parecer uma salada vista por alguém que padeça de daltonismo, mas tratam-se de variedades agrícolas tipicamente portuguesas, e supõe-se que muitas hajam ainda por descobrir. Guardadas e reproduzidas por apenas um punhado de agricultores, muitas vezes em áreas remotas do nosso país, escondem-se sabores, cores e nutrientes que poucos conhecem.
A agro-biodiversidade é um património que cada vez mais produtores e consumidores querem ver protegido. Para além das diferenças em termos de sabor e nutrição, uma maior variabilidade genética de espécies agrícolas assegura que existam maiores probabilidades de resistência a doenças e mudanças de clima. Tendo em conta que a maior parte da alimentação mundial se baseia apenas em cerca de 12 espécies agrícolas, e que o planeta está cada vez mais exposto a mudanças climáticas e novas estirpes de doenças, urge preservar e acarinhar a enorme diversidade de variedades agrícolas que já existe entre nós.
Foi o que fez a campanha das sementes, ao marcar presença no Festival Andanças com uma banca à entrada no recinto. O objectivo: sensibilizar, trocar sementes e aprender mais sobre a importância da agro-biodiversidade, incluindo as actuais ameaças à possibilidade da livre recolha e troca de sementes de variedades tradicionais, como novos projectos-lei europeus que as querem restringir.
Se queres fazer parte deste crescente grupo que apoia e promove a agro-biodiversidade, junta-te à campanha pelas Sementes Livres! e promove troca de sementes de variedades tradicionais


Via: Fernando / Gaia

Comentários

Mensagens populares