Agricultura: Portugal “sabe produzir”


António Machado, 83 anos e agricultor desde sempre, foi ontem ao Parlamento, acompanhado de fruta, pão e vinho de produção caseira, mostrar que Portugal “sabe produzir” e protestar contra as políticas que têm “arruinado os pequenos agricultores”.
“Importamos 75 por cento do que precisamos e as melhores terras não estão a produzir nada porque a Comunidade (Económica Europeia) determinou que se dava dinheiro para não produzir. Além de ser um crime, é um atentado à dignidade de quem trabalha”, indigna-se o agricultor de nespereira de Gouveia e presidente da Associação de Agricultores do Distrito da Guarda.
Vários dirigentes da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e associações filiadas juntaram-se hoje, em Lisboa, para entregar aos deputados um “cabaz” alimentar com a mensagem: “Com este Orçamento do Estado, com estas más Políticas Agrícolas e de Mercados, está-se a eliminar aquilo que de melhor se produz na Agricultura em Portugal e a degradar a qualidade alimentar dos Portugueses”.
Agricultores indignados com os políticos
No mesmo local onde, a 15 de outubro, centenas de manifestantes expressaram a sua indignação e onde resistem ainda alguns jovens com vontade de mudar o sistema, foi a vez dos agricultores, munidos de farnel, “acamparem” para mostrar que também estão indignados com os políticos.
“A agricultura portuguesa está no fundo do poço, mas a culpa não foi só deles (Comissão Europeia), foi destes senhores que governaram o país nos últimos 37 anos”, critica António Machado, apontando a Assembleia da República.
Esmagado pelas multinacionais
Produz batata, maçã, castanhas e nêsperas, tem olival e vinha, mas “não tem a quem vender”, porque se sente esmagado pelo poder das multinacionais, e questiona “então não se produzindo nada, recupera-se alguma vez a economia?”
Prossegue com um desabafo: “devem estar é malucos…” José Alfredo, presidente da Associação de Agricultores de Lisboa, espera que esta ação de protesto contra “as políticas que têm vindo a arruinar a pequena e média agricultura e a agricultura familiar” sensibilize ” o poder” para tomar outros caminhos.
Produzimos melhor do que o que vem de fora
“Vamos levar os produtos aos deputados para eles verem que produzimos bons produtos e de melhor qualidade do que aqueles que estamos a importar que são produtos da agricultora intensiva, sem qualidade”. O dirigente associativo alertou para o défice alimentar, que já vai em 4 mil milhões de euros, e teme que a situação se agrave com a reforma da PAC que está a ser negociada para o pós-2013.
“A PAC não traz nada de novo, as ajudas desligadas da produção vão manter-se e o nosso país vai produzir cada vez menos, apesar de termos condições para produzir aquilo que estamos a importar”, sublinhou.
Via:JA/Rede Expresso


Comentários

  1. INVESTIMENTO PESSOAL rápido, fácil e fiável:
    Vocês que têm problemas financeiros, vocês que tem necessidade de investimentos não faz mais preocupações. Tinha necessidade de um investimento pessoal para uma empresa familiar. De acordo com as minhas investigações sobre o nítido a fim de obter um empréstimo em linha, caí sobre uma mulher de negócio portuguesa de boa vontade e boa fé a Sra. ANA CASEIRO (anacaseiro434@yahoo.pt) que concedeu-me um investimento (crédito) de 120.000 EUR por transferência bancária sem nenhum problema e sem nenhum protocolo após ter respeitado as suas condições. Continua sempre ajudar as pessoas que têm problemas financeiros e permite-lhes resolver os seus problemas. Faço este testemunho porque é graças à Sra. ANA CASEIRO que pude realizar o meu projeto. Se tiver problemas financeiros e que tem necessidade dos seus serviços contactam lá rapidamente a fim de encontrar solução aos vossos problemas.Pode contactar-o pelo seu email: anacaseiro434@yahoo.pt

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares