Somos amistosos e curiosos, inteligentes e irreverentes, engraçados e atarefados, brincalhões e trapalhões, optimistas e saudosistas, pensativos e cognitivos, ingénuos e ténuos, divertidos e vividos, sabichões e amigalhões, honestos e lestos, vaidosos e afectuosos, empenhados e assanhados, extravagantes e acutilantes, compreensivos e objectivos, sociáveis e admiráveis, distraídos e agradecidos, orgulhosos e atenciosos, pacatos e sensatos. Mas... o que gostamos mesmo... é do Movimento Novos Rurais!

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Horta Pedagógica Sénior no Parque da Cidade UTI Barreiro lança nova disciplina



Horta Pedagógica Sénior no Parque da Cidade<br>
UTI Barreiro lança nova disciplina<br>
A UTIB - Universidade da Terceira Idade do Barreiro tem uma nova disciplina: horticultura. A apresentação desta nova “cadeira” aconteceu na manhã de hoje, terça-feira, 18 de Outubro, no Parque da Cidade, com o lançamento da Horta Pedagógica Sénior que contou com a presença dos vereadores da Câmara Municipal do Barreiro (CMB) responsáveis pela Intervenção Social, Regina Janeiro, e Sustentabilidade Ambiental, Nuno Banza, e (potenciais) alunos.

A primeira aula de horticultura está agendada para o próximo dia 10 de Novembro, pelas 10h00. A disciplina, que resulta da colaboração entre a CMB e o Centro de Formação de Escolas Barreiro-Moita, será leccionada uma vez por semana, sempre à quinta-feira, alternando a componente prática (na Horta) com a teórica. As inscrições – gratuitas, sujeitas apenas a uma taxa de 3,5 euros de seguro anual – encontram-se abertas (registam-se, nesta altura, uma vintena). “Ainda podemos receber mais pessoas”, informou a Vereadora responsável pela Intervenção Social. Mais informações na UTIB.

O apelo à sua conservação foi forte. “Precisamos que nos ajudem a mantê-la”, afirmou Regina Janeiro, depois de desejar sucesso ao projecto.

Proximidade a água e espaço de apoio

A proximidade da água – “temos esse problema resolvido” – e um espaço de apoio para arrumos são, segundo o Vereador da Sustentabilidade Ambiental, duas das mais-valias da Horta Pedagógica. Nuno Banza desejou que num próximo almoço na Mata da Machada já seja possível utilizar produtos ali colhidos. “Mãos à Horta”, rematou.

Após a Abertura formal da Horta preparou-se o terreno para o cultivo de espinafres, alfaces, alho francês e couve. A horta pedagógica, refira-se, funcionará como “laboratório”, nela se podendo, por exemplo, experimentar os princípios da agricultura biológica.

 Via:  Jornal Rostos


Sem comentários:

Enviar um comentário