Telhado armazena 7,5 milhões de litros de água da chuva



A eficiência energética alcançada com alguns projetos pode surpreender até mesmo os maiores especialistas certificadores, como ocorreu com a Academia de Ciências da Califórnia.
Três anos depois de receber uma certificação LEED Platinum, a Academia de Ciências da Califórnia obteve uma segunda certificação, se tornando a maior construção do mundo com uma dupla certificação LEED Platinum.
A primeira se deu pela qualidade do projeto e pelo arrojo do design e, em setembro, pelo sucesso na manutenção e na operação das instalações no dia a dia.
Seu telhado verde, projetado pelo premiadíssimo Renzo Piano, resistiu ao tempo e continua atendendo aos mais altos padrões de sustentabilidade.
Não é para menos. Os números são gigantescos: são 112 mil metros quadrados abrigando 1,7 milhão de plantas nativas e coletando por ano 7,5 milhões de litros de chuva, segundo o Discovery.
Cerca de 60 mil células fotovoltaicas produzem aproximadamente 213 mil kW de energia por ano, cerca de 10% das necessidades das instalações. Também esquentam água, possibilitando uma economia de energia que se une ao fato de o telhado verde reduzir a temperatura interna do ambiente, diminuindo a dependência do ar-condicionado.
O prédio anterior tinha 158 anos quando foi atingido pelo terremoto de 1989. Para a reconstrução foram buscar o que havia de mais avançado para abrigar um aquário, um museu natural e um planetário.
Outras iniciativas reforçam a preocupação ambiental. Por exemplo: todo papel utilizado é reciclado, assim como 65% do lixo, contando aí o deixado por cerca de 5 milhões de visitantes que passaram pelo local a cada ano.
Fonte: Greenvana


Comentários