Somos amistosos e curiosos, inteligentes e irreverentes, engraçados e atarefados, brincalhões e trapalhões, optimistas e saudosistas, pensativos e cognitivos, ingénuos e ténuos, divertidos e vividos, sabichões e amigalhões, honestos e lestos, vaidosos e afectuosos, empenhados e assanhados, extravagantes e acutilantes, compreensivos e objectivos, sociáveis e admiráveis, distraídos e agradecidos, orgulhosos e atenciosos, pacatos e sensatos. Mas... o que gostamos mesmo... é do Movimento Novos Rurais!

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Flora-on


Os naturalistas com interesse na flora portuguesa têm ao seu dispor, de há um mês para cá, uma ferramenta excepcional: a Flora-on.

1 comentário:

  1. Sou uma apaixonada por plantas, silvestres ou domesticadas, aromáticas ou medicinais, logo pela Flora On, que muito me tem ajudado a identificar plantas. Eu até sou filha de uma curandeira, ou "bruxa", como é costume chamar. Tenho o meu "jardim botânico", humilde mas com amor, até tenho raridades: Globularia alypum, Plantago algarbiensis, Melilotus spicatus (que só está referido em Trás-os-Montes), várias escrofulárias, fora as que ainda não consegui identificar. Gostaria, se possível, de submeter algumas fotos, que a internet é uma maravilha, pode ser que me possam ajudar a identificar algumas. Uma planta que não encontro referida é um alquequenje silvestre, que conheço desde miúda, e a minha mãe usava em chás para problemas renais. Não consigo o nome científico dessa planta porque não a encontro com o nome que a minha lhe chamava, e não a encontro se for por alquequenje ou fisális, porque nesse caso vou ter ao fisális comestível. Aguardo a vossa resposta. Obrigado.

    Cumprimentos.
    Leonor.

    ResponderEliminar