Ervas aromáticas são a ‘receita’ para reduzir o consumo de sal.


Ervas aromáticas são a ‘receita’ da Direção-Geral de Saúde para reduzir o consumo de sal.

A Organização Mundial de Saúde recomenda que o consumo diário de sal seja inferior a cinco gramas por pessoa, mas os portugueses consomem cerca do dobro. Para inverter esta situação, a Direção-Geral de Saúde (DGS) tem uma ‘receita’: substituir o cloreto de sódio por ervas aromáticas.

Esta mudança irá “influenciar dupla e positivamente a saúde, quer pela redução da quantidade de sal nos alimentos, quer pelas propriedades benéficas que apresentam para a saúde”, realça a DGS no relatório “Estratégia Nacional para a Redução do Consumo de Sal na Alimentação em Portugal”, assim como no documento “Utilização de Ervas Aromáticas & Similares na Alimentação”.
Para além de “excelentes fontes de antioxidantes naturais”, as ervas aromáticas contêm, ainda proteínas, vitaminas e substâncias fitoquímicas passíveis de atuar como bactericidas, antivírus, fitoesteróis e indutores ou inibidores de enzimas, com reflexos no funcionamento dos sistemas cardiovascular, reprodutivo e nervoso e na prevenção do cancro, explica a DGS.

A ‘receita’ é apresentada no âmbito do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável.

Através deste programa, a DGS tem vindo a disponibilizar diversos formatos para a promoção da literacia e capacitação dos cidadãos, nomeadamente o Livro “Alimentação Inteligente”, de distribuição gratuita e séries de animação e outros materiais destinados ao público juvenil.

Para mais informações consulte o site da DGS.http://www.dgs.pt/

Movimento Novos Rurais
Pessoas mais livres, plenas e felizes
https://www.facebook.com/novosrurais.farmingculture

Comentários