Vinho Biológico

O som do gargalo diz muito. O odor aguça a prova. "É de facto especial" JOÃO SEM VINHO 

Na Quinta do Montalto, no concelho de Ourém, a produção de vinho é biológica. E assim, como a natureza a fez, mantém a vinha a família Gomes Pereira. Na quinta geração, é neste modo de agricultura bio que acredita para conseguir um vinho que é único e reconhecido em Portugal e no estrangeiro. A tradição é medieval e assim se chama o vinho, Medieval de Ourém, a aposta de crescimento da Quinta do Montalto.

As raízes marcam a terra. Na encosta, ao virar da curva da vila do Olival, desponta um sol de Inverno que corta a geada na vinha. Um hectare com 8 mil árvores de onde se extraem as uvas. A casta é trincadeira. A época antes da poda. Há galhos com folhas secas que aguardam pelo tempo em que hão de ser cortados. À mão. Como sempre foi. Como tem que ser. André Gomes Pereira é, hoje, o fiel depositário de uma herança com 600 anos.

É nesta região de Ourém que os monges de Cister começaram uma produção de vinho que é única e reconhecida enquanto tal. É a região do vinho “palheto” ou “palhete”, mistura de banco e tinto, garantida na fermentação conjunta, na fase final, depois da vindima em separado e do primeiro processo de extração do líquido dos cachos cada um na sua dorna. O sabor é genuíno. O saber não lhe fica atrás. Está nas raízes das gentes de Ourém.


Movimento Novos Rurais
Pessoas mais livres, plenas e felizes!
https://www.facebook.com/novosrurais.farmingculture

Comentários

Mensagens populares